VF-1 Primeiro Esquadrão de Aviões de

Interceptação e Ataque

 

Em 29 de julho de 1996, o Ministro de Estado da Marinha encaminhou ao Presidente da República a Carta de Exposição de Motivos n° 091/96 onde, com base na edição da Lei Complementar n° 069/91, que dispõe sobre o preparo e o emprego das Forças Armadas, participou que a Marinha havia iniciado seus esforços para a correção da grande deficiência com que convivia a Esquadra: a falta de uma arma de interceptação e ataque.

 

Foram então iniciados estudos preliminares visando a possibilidade de aquisição de aeronaves de asa fixa para compor sua dotação, com a missão principal de prover meios aéreos de interceptação e ataque às Unidades Navais e de Fuzileiros Navais, contribuindo para o aumento da capacidade operativa das Forças Navais e secundariamente em outras tarefas de interesse da Marinha do Brasil.

 

Pelo Decreto Presidencial nº 2.538, de 8 de abril de 1998, que dispõe sobre os meios aéreos da Marinha e dá outras providências, foi estabelecido, no Artigo 1º que "a Marinha disporá de aviões e helicópteros destinados ao guarnecimento dos navios de superfície e helicópteros de emprego geral, todos orgânicos e por ela operados, necessários ao cumprimento de sua destinação constitucional".

 

O Primeiro Esquadrão de Aviões de Interceptação e Ataque, o VF-1 Falcão, foi criado em 02 de outubro de 1998, sendo a primeira Unidade da Marinha do Brasil a operar aeronaves para a interceptação de alvos aéreos e ataque a alvos na superfície. Para acomodar as suas aeronaves e pessoal, foram construídos modernos hangares e completas instalações com mais de 6.000 m2 em um local próximo da cabeceira 25 da Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia, no litoral norte do Estado do Rio de Janeiro. A sua missão é "Executar a defesa aérea da Força Naval e garantir a superioridade aérea necessária à aplicação do Poder Naval onde e quando este se fizer necessário."

 

Aeronaves

 

As primeiras aeronaves utilizadas pelo VF-1 são os veteranos McDonnell Douglas A-4KU e TA-4KU Skyhawk, designados na Marinha do Brasil como AF-1 e AF-1A Falcão. Um lote de vinte e três aeronaves foi comprado do Kuwait no dia 30 de abril de 1998, sendo vinte monoplaces e três biplaces. As aeronaves chegaram ao Brasil no dia 05 de setembro de 1998. 

 

Uma parte das aeronaves está sendo modernizada pela Embraer, recebendo modernos radares ELTA 2032, HUD (Head-Up Display), painel de instrumentos com dois CMFD (Color Multi-Function Display), HOTAS (Hand On Throttle and Stick), computadores de bordo para cálculos de navegação e balística, OBOGS (On Board Oxygen Generation System), novos sistemas de geração de energia, novos rádios com sistema data-link, RWR (Radar Warning Receiver) e sistemas inerciais, além de completa revisão nos motores e sistemas associados. O programa prevê a revitalização e a modernização de doze aeronaves, sendo nove AF-1 monoplaces e três AF-1A biplaces. A primeira aeronave, designada AF-1B, foi entregue no dia 26 de maio de 2015.

 

Fonte: SPOTTER / Marinha do Brasil

 

RETORNAR