2º/10º GAv - Esquadrão Pelicano

 

O Segundo Esquadrão do Décimo Grupo de Aviação (2º/10º GAv) - Esquadrão Pelicano é a única Unidade da Força Aérea Brasileira dedicada exclusivamente a realizar missões de Busca e Salvamento (Search and Rescue - SAR), sendo um dos mais tradicionais e importantes esquadrões da FAB. Em seus quase 60 anos de existência, realizou incontáveis missões de resgate de aeronaves civis e militares, navios e embarcações, bem como missões de apoio a população civil, seja através de missões de socorro, remoção de emergência, apoio em catástrofes naturais ou campanhas sociais pelo Brasil afora.

 

O 2º/10º GAv foi criado no dia 06 de dezembro de 1957 na Base Aérea de São Paulo, de onde foi transferido em 1972 para a Base Aérea de Florianópolis, Santa Catarina. No dia 20 de outubro de 1980, a Unidade foi transferida para a Base Aérea de Campo Grande, Mato Grosso do Sul. A incumbência principal do Esquadrão Pelicano é executar as missões especializadas de Busca e Salvamento em âmbito nacional, mantendo permanentemente uma aeronave e um helicóptero em alerta para decolagem em poucos minutos, equipados para atender a qualquer situação de emergência, seja na terra ou no mar. Entre as suas atribuições também estão as chamadas "Operações Especiais": infiltração e exfiltração de Tropas Especiais, Controle Aéreo Avançado (Forward Air Control), ataque ar-solo e Combate SAR com os helicópteros Bell H-1H Iroquois. O seu lema é: "Para que outros possam viver!"

 

Com o objetivo de promover o incremento da eficiência administrativa e maior racionalidade da estrutura organizacional, em dezembro de 2016 o Comando da Aeronáutica extinguiu o Comando-Geral de Operações Aéreas (COMGAR), o Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro (COMDABRA), as quatro Forças Aéreas (I FAe, II FAe, III FAe e V FAe) e os Comandos Aéreos Regionais (I COMAR, II COMAR, III COMAR, IV COMAR, V COMAR, VI COMAR e VII COMAR). Nesse processo de reestruturação, o COMGAR foi substituído pelo Comando de Preparo (COMPREP), o COMDABRA pelo Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE) e as Bases Aéreas foram transformadas em Alas, mantendo sob sua subordinação as Unidades Aéreas sediadas em cada uma delas. Assim, no dia 31 de janeiro de 2017 a Base Aérea de Campo Grande se tornou a Ala 5, e nela estão sediados o 1º/15º GAv Esquadrão Onça, o 2º/10º GAv Esquadrão Pelicano e o 3º/3º GAv Esquadrão Flecha.

 

Aeronaves

 

O 2º/10º GAv inciou as suas atividades na Base Aérea de São Paulo operando com os bimotores anfíbios Grumman SA-16A Albatroz e os helicópteros Bell SH-1D Iroquois. No dia 20 de outubro de 1980, a Unidade foi transferida para a Base Aérea de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, quando passou a utilizar os Embraer SC-95B Bandeirante SAR e os helicópteros Bell UH-1H Iroquois, conhecidos como "sapão" e armados com metralhadoras e lançadores de foguetes.

 

Em 2006 a FAB alterou a designação de todos os seus helicópteros, retirando a letras C e U do nome, dessa forma, o Bell UH-1H passou a ser Bell H-1H Iroquois.

 

No dia 03 de abril de 2009, pousou na Base Aérea de Campo Grande o primeiro CASA/EADS C-105 Amazonas do Esquadrão Pelicano, matriculado FAB-2810. Em 10 de julho do mesmo ano, chegou o FAB-2811. Essas aeronaves são consideradas como modelos de transição, pois contam com apenas uma parte do equipamento SAR que será utilizado pela Unidade. Para cumprir as suas missões, o FAB-2810 e o FAB-2811 estão equipados com plataformas removíveis com dois assentos para os observadores e um armário de equipamentos, além das bolhas para observação nas laterais da fuselagem. No restante, são iguais aos C-105A dos Esquadrões Arara e Onça.

 

No final de junho de 2010, o 2º/10º GAv desativou os Embraer SC-95B Bandeirante SAR, com os quais operou por mais de 30 anos. Em outubro do mesmo ano, os C-105 passaram a ser designados SC-105, recebendo a faixa laranja com as letras SAR no alto do estabilizador vertical, de acordo com o padrão internacional. Em 2014 a CASA/EADS passou a se chamar Airbus Military, que em seguida se juntou com a Astrium e a Cassidian para formarem a Airbus Defence and Space.

 

No dia 03 de agosto de 2017, o Esquadrão Pelicano recebeu o FAB-6550, o primeiro Airbus Defence and Space SC-105 Amazonas SAR. Essa aeronave está equipada com uma torreta EO/IR (Electro-Optical and Infrared) FLIR Systems Star SAFIRE sob o nariz, radar de busca multimodo Elta EL/M-2022A(V)3 com alcance de 360 km, sistema tático FITS (Fully Integrated Tactical System), sistemas de comunicação via satélite e quatro janelas em forma de bolha em ambos os lados da fuselagem.

 

Fonte: SPOTTER / CECOMSAER

 

RETORNAR